A Justiça de Belo Horizonte determinou ontem (16) que um interventor judicial assuma provisoriamente a presidência da Fecomércio, Sesc e Senac, em Minas. Segundo denúncia do Ministério Público do Estado, recursos foram desviados das entidades e contratos superfaturados. Em abril deste ano, a justiça determinou o afastamento do presidente da federação e de mais quatros dirigentes. Por meio de nota, a Fecomércio disse que “não recebeu qualquer intimação e firma o compromisso de colaborar com a Justiça para esclarecimentos de quaisquer fatos”. A decisão ainda cabe recurso.

Comments

comments

Obrigado.
Sua sugestão foi enviada com sucesso!